Pronto Atendimento Unimed é o primeiro do Estado a implantar o Protocolo de Manchester

protocolo

No dia 10 de outubro o Pronto Atendimento Unimed concluiu a implantação do Protocolo de Manchester. A ferramenta é o modelo de triagem mais utilizado atualmente para organizar o fluxo de atendimento nos serviços de Urgência e Emergência e, em Mato Grosso, a Unimed Rondonópolis é pioneira na utilização do sistema. Com ele, o atendimento na unidade deixou de ser realizado por ordem de chegada e agora é feito por potencial de risco, agravo à saúde ou grau de sofrimento.

“Somente a triagem não oferecia os parâmetros científicos ao profissional para auxiliá-lo na definição de qual era o paciente mais urgente”, ressalta o gerente do Pronto Atendimento, Danilo Geraldeli. Conforme informações da MV Sistemas, empresa responsável pela implantação da ferramenta, a utilização do Protocolo garante melhora na qualidade da assistência, reduzindo a possibilidade de erro humano e o tempo de espera no atendimento, eficiência no serviço prestado e conforto aos profissionais e usuários.

O Pronto Atendimento Unimed iniciou os atendimentos em janeiro de 2011 e concluiu a reforma física em dezembro do mesmo ano. Com a implantação do Sistema de Classificação de Risco, o usuário é atendido primeiramente no Acolhimento e Classificação, ao invés de ter que preencher a ficha e aumentar o tempo até a chegada na triagem como era feito antes.

Gestão de fluxo

Com a implantação do Protocolo de Manchester, toda a gestão do fluxo de atendimento também passou a ser feita de forma mais eficiente pela gerência da unidade. A ferramenta permite visualizar e gerenciar um conjunto de indicadores que servem como padrão de medida comum e homogêneo, possibilitando a realização de investigação avaliativa dos processos, e transformando dados em informações gerenciais.

“Vemos em tempo real onde estão os gargalos e dificuldades e temos uma visão geral dos processos que o paciente percorre, desde a chegada até a alta. Isso nos permite construir um histórico de todos os atendimentos, nos municiando de informações para ações futuras”, explica Danilo Geraldeli.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =