PA implanta mecanismo de classificação no atendimento

pronto atendimento

O Pronto Atendimento de Saúde da Unimed Rondonópolis, com o objetivo de melhorar o atendimento aos pacientes, vai concluir, no mês de agosto, a implantação do Protocolo de Manchester, mecanismo de classificação de risco utilizado mundialmente.

O Protocolo é utilizado para validar o acolhimento e a classificação de risco de priorização, através de cinco cores que representam o grau de gravidade e o tempo de espera recomendado para o paciente ser submetido a atendimento médico.

Um enfermeiro será responsável pela triagem dos doentes durante 24 horas. “O objetivo é melhorar o atendimento, fazendo com que as pessoas que estejam com algum agravo sejam atendidas com prioridade e não por ordem de chegada”, destaca o gerente da unidade, Danilo Geraldeli.

O tempo de espera, conforme o Protocolo de Manchester, varia de zero minuto para casos de urgência, até 120 minutos para casos pouco urgentes e 240 minutos para não urgentes.

A implantação do mecanismo teve início neste mês com o preenchimento do Prontuário Eletrônico do paciente. O uso da ferramenta faz parte da melhoria de fluxo do cliente que é atendido no Pronto Atendimento e vai cumprir exigências futuras de acreditação hospitalar pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − nove =